Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, XXII Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da UTFPR

Tamanho da fonte: 
Diálogos entre A Guayrá, de Rocha Pombo, e o O Guesa, de Sousândrade
Débora Barreto Sandrini, Naira de Almeida Nascimento

Última alteração: 2018-06-09

Resumo


OBJETIVO: O poema épico A Guayrá, do escritor paranaense Rocha Pombo, apresenta como temáticas centrais o indianismo e, também, o pan-americanismo, o qual figura, na obra, por meio do contato entre os vários povos pré-colombianos da América. Assim, considerando que ideias semelhantes foram igualmente exploradas por outros autores da mesma época, verificou-se relevante a elaboração deste trabalho, o qual visa desenvolver uma análise comparativa entre A Guayrá e outro poema épico indianista do mesmo período, a obra O Guesa, de Sousândrade, reconhecida por romper, na sua forma, com o cânone historiográfico da literatura brasileira. MÉTODOS: Para tanto, depreendeu-se uma leitura crítica de ambas as obras, buscando-se estabelecer as aproximações temáticas e formais entre elas. RESULTADOS: Constatou-se que ambos os poemas abordam as relações entre o índio e o colonizador de modo contrastante com o modelo indianista tradicional dos romances do século XIX, além de explorarem um ideal de pan-americanismo, ao dialogarem com a história e os mitos dos povos da América pré-hispânica. CONCLUSÕES: A análise desenvolvida mostra-se relevante para a compreensão da recorrência dessas ideias análogas entre autores desse período e, igualmente, para auxiliar futuros entendimentos sobre a presença de ideais pan-americanos na literatura desse momento histórico.

 


Palavras-chave


A Guairá; O Guesa; Pan-americanismo; Rocha Pombo; Sousandrade

Texto completo: PDF