Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, XXII Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da UTFPR

Tamanho da fonte: 
Análise intersemiótica das obras ‘O caso Morel’ e ‘Ventos de Quaresma’
Thais Stolfo

Última alteração: 2018-06-10

Resumo


OBJETIVO: O presente trabalho tem como objetivo a explanação das pesquisas em torno da análise intersemiótica dos romances ‘O Caso Morel’ e ‘Ventos de Quaresma’. Nesse sentido, no romance ‘O caso Morel’, analisei a verossimilhança presente na obra, ao contrário do romance ‘Ventos de Quaresma’, onde a questão psicológica do detetive e também a fraude acadêmica foram os dois assuntos analisados. MÉTODOS: Durante as pesquisas, nos baseamos em alguns críticos para validarmos os nossos apontamentos. No campo do romance policial, Massi (2011) e Todorov (2006) foram os principais críticos estudados. Já no campo da adaptação, Hutcheon (2013) foi essencial para entendermos como se dá essa arte semiótica. RESULTADOS: O principal resultado obtido durante esse estudo foi a mudança do detetive contemporâneo, diferenciando-se do tradicional, através de sua psicologia, além da verossimilhança apresentada nos romances, nos aproximando da realidade policial. Já nas adaptações dos romances notamos uma pequena mudança, quando ocorre, levando em consideração o tempo, o social e o politico. CONCLUSÕES: Nota-se que o romance policial sofreu transformações até chegar ao seu estado atual e podemos observa-las nos livros estudados. Quanto à análise intersemiótica notamos mudanças necessárias para que houvesse sentido na obra fílmica em relação à obra literária.

 

 


Palavras-chave


Romance Policial. Adaptação. Contemporâneo.