Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, XXII Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da UTFPR

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE DA TAXA DE CORROSÃO DOS AÇOS ESTRUTURAIS DE ALTA RESISTÊNCIA HARDOX® 450 E HARDOX® 500 EM MEIOS ÁCIDO, BÁSICO E NEUTRO
ANGELICA POLACCHINE LEITE

Última alteração: 2018-06-22

Resumo


OBJETIVO: O presente estudo buscou investigar a resistência à corrosão dos aços Hardox® 450 e Hardox® 500 em meios ácido, básico e neutro. MÉTODOS: Os parâmetros de corrosão foram determinados através de método eletroquímico de acordo com a norma ASTM G 59-97. As medidas foram realizadas utilizando-se um potenciostato, um eletrodo auxiliar de platina de 6,25 cm2 e um eletrodo de calomelano saturado (ECS) como referência. Como eletrólitos foi utilizada as soluções de C6H8O7 (ácido cítrico), 0,1 mol/L; NaOH (hidróxido de sódio), 0,1 mol/L e 0,1 mol/L de Na2SO4 (sulfato de sódio) em temperaturas de 16°C, 24°C, 35°C e 45°C. RESULTADOS: Foram encontrados valores de taxa de corrosão entre 0,143 mm/ano e 0,298 mm/ano para o aço Hardox® 450 em meio de sulfato de sódio. Para aço Hardox®500 no mesmo meio esse valor variou entre 0,240 e 0,322 mm/ano. Em meio de ácido cítrico as taxas de corrosão para os aços Hardox® 450 e Hardox® 500, a 24°C, foram de 4,749 mm/ano e 3,697 mm/ano, respectivamente. Utilizando NaOH as taxas de corrosão apresentaram valores baixos para ambos os aços. CONCLUSÕES: As análises realizadas indicaram que ambos os aços apresentam altas taxas de corrosão em solução de ácido cítrico, baixas taxas de corrosão para a solução de NaOH e corrosão moderada em meio neutro de Na2SO4, sendo que as taxas de corrosão aumentam com o acréscimo da temperatura.

 


Palavras-chave


Aço; Corrosão; Eletroquímica

Texto completo: PDF