Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, XXIII Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da UTFPR

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE DA DEGRADAÇÃO DO TRICLOSAN UTILIZANDO Nb2O5 COMO CATALISADOR NO PROCESSO FOTOCATALÍTICO
Yuri Barros Fávaro

Última alteração: 2018-12-11

Resumo


Triclosan (TCS) é um composto classificado contaminante de preocupação emergente. Neste sentido, este trabalho relata o uso do nióbio (Nb2O5) para a degradação do triclosan (poluentes
emergentes). Para isso, foram utilizadas as seguintes técnicas de caracterização: difração de Raios X, espectroscopia fotoacústica e infravermelho. Os parâmetros estudados na reação foram: pH,
quantidade de catalisador, efeito da temperatura de calcinação e fotólise. Os resultados foram avaliados e encontrou-se a condição ótima de operação, sendo o desfecho satisfatório, pois em 40
minutos a maior parte da concentração do TCS foi removida, ainda foi realizada uma comparação entre a fotólise e a fotocatálise otmizada, culminando em uma diferencia significativa, a nível de
remoção pelo tempo.Triclosan (TCS) é um composto classificado contaminante de preocupação emergente. Neste
sentido, este trabalho relata o uso do nióbio (Nb2O5) para a degradação do triclosan (poluentes
emergentes). Para isso, foram utilizadas as seguintes técnicas de caracterização: difração de Raios
X, espectroscopia fotoacústica e infravermelho. Os parâmetros estudados na reação foram: pH,
quantidade de catalisador, efeito da temperatura de calcinação e fotólise. Os resultados foram
avaliados e encontrou-se a condição ótima de operação, sendo o desfecho satisfatório, pois em 40
minutos a maior parte da concentração do TCS foi removida, ainda foi realizada uma comparação
entre a fotólise e a fotocatálise otmizada, culminando em uma diferencia significativa, a nível de
remoção pelo tempo.

Palavras-chave


Contaminante de preocupação emergente; Técnicas de Caracterização; Otimização do processo fotocatalítico.