Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, XXIII Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica da UTFPR

Tamanho da fonte: 
A representação de gênero na gramática da ilustração científica humana
SOFIA VITORIA THOME DA CRUZ SILVA

Última alteração: 2018-12-06

Resumo


O objetivo deste trabalho é observar se as influências históricas da representação de gênero nas ilustrações científicas permanecem na contemporaneidade. Para tal foi realizada uma pesquisa no portal de periódicos Capes com as palavras chave ilustração e gênero, da qual foram selecionadas três publicações nas quais este trabalho se fundamenta. Realizou-se também uma pesquisa de imagens cujos critérios de inclusão foram: Ilustrações científicas de doenças em seres humanos que ocorrem independente do sexo, e, Ilustrações anatômicas disponíveis para o público em geral. A busca apresentou um universo de dezenove imagens das quais foram selecionadas doze ilustrações com foco em doenças gástricas e seus tratamentos. A análise individual e conjunta das ilustrações com base do Modelo descritivo de sintaxe visual do corpo humano possibilitou contabilizar as ilustrações com representações de corpos femininos, masculinos e sem um gênero definido. O que resultou em quatro ilustrações com características femininas, cinco com características masculinas e três de gênero indefinido. A partir deste resultado, concluiu-se que não haviam vestígios que sustentassem a premissa na preferência de um gênero nas representações de doenças e tratamentos. Devido a representação equilibrada de ilustrações de homens e mulheres dentro das imagens selecionadas para este estudo.

PALAVRAS-CHAVE: Ilustração científica, gênero, saúde.


Palavras-chave


Ilustração científica; Gênero; saúde